A preparação para a cura requer um período especial de jejum, oração, renúncia, agradecimentos, sacrifício, exercícios devocionais. O propósito é vencer as paixões da carne e fortalecer o espírito. A abstinência e o rigor físico limpam o corpo e a concentração mental purifica a mente, alinhando assim a matéria e o espírito.
Desta forma a mente individual pode entrar em contato com o poder de cura do Grande Espírito." 
 

Xamanismo Brasileiro

Quando ouvimos falar em xamanismo, logo pensamos em índios norte-americanos, tambores, cachimbos da paz, coiotes, alces...Tudo isso é bem legal , mas será que nós, brasileiros, não deveríamos estar mais ou pelo menos igualmente interessados em nossa própria cultura, no caso, o xamanismo sul-americano?

Nosso xamanismo está muito focalizado nas plantas de poder, com enorme destaque para Ayahuasca.
Este chá misterioso relativiza as fronteiras com as nações irmãs, como o Peru, a Bolívia, etc.

Cura tradicional amazonica

Um xamã é uma pessoa familiar com os estados alterados da consciência, que entra nesses estados para curar pacientes. Normalmente induzido por uma mistura de plantas psicadélicas e música, o transe xamã permite que a pessoa perceba parte do que não consegue perceber durante o estado de consciência normal. Este transe é normalmente usado para curar doenças,detectar maus fluidos energéticos, ou para comunicar com o mundo dos espíritos.

A ayahuasca é obviamente uma ferramenta xamã, se não a mais importante ferramente amazónica. Segundo muitos índios curanderos (curandeiros) muitos dos seus conhecimentos botânios provêm directamente da força com a ayahuasca.
Nas sessões de cura, normalmente feitas à noite e em dias fixos da semana, há cerca de 4 a 8 doentes presentes. O ritual começa por volta das oito ou nove da noite, e dura cerca de sete horas. Tem lugar na casa do ou “clínica”, em escuridão total, a qual estimula o elemento visionário da ayahuasca.






O xamã bebe a ayahuasca para poder ver as causas espirituais da doença do seu paciente. Por vezes o paciente também bebe. Na maioria das vezes o xamã canta ícaros ou “canções de força” para convidar os espíritos benignos e para aplicar a cura.
Por vezes os pacientes são convidados a sentarem-se com o xamã, que cantará então suavemente e para cada um em especial. 

O tabaco é uma ferramena importante nesta tradição, juntamente com a chapada(um molho de folhas). O fumo do tabaco é soprado por cima da ayahuasca e do paciente, para atrair energias positivas. A chapada é usada como um instrumento de percussão, batendo no ar a intervalos regulares. Outras ferramentas são vários perfumes, incenso, chocalhos, cristais e outros objectos de força.
No dia a seguir à cura de ayahuasca há normalmente mais tratamento individual envolvendo outras plantas medicinais.

Veja também:

Medicinas Sagradas Ayahuasca - Rapé - Tabaco - Kambo
Cerimonias - Instrumentos de Poder

 
 
 

Daime Luz Sagrada - Viver em paz e harmonia é uma das maiores riquezas